Coreia do Norte propõe novas negociações de paz à vizinha do sul

Última oferta veio dias depois de a Coreia do Sul descartar apelos prévios do Norte para estabelecer diálogo

A Coreia do Norte reiterou neste sábado uma proposta de negociações de paz à Coreia do Sul para acalmar a situação na península dividida. A última oferta veio dias depois de a Coreia do Sul descartar apelos prévios do Norte para estabelecer um diálogo.

Ao mesmo tempo, hackers invadiram, aparentemente, a conta oficial do Twitter da Coreia do Norte no sábado, dia em que o filho mais jovem do líder norte-coreano Kim Jong Il — considerado seu sucessor no poder — faz aniversário.

"Consigamos um novo mundo através da eliminação do inimigo do nosso povo: o traidor Kim Jong Il e seu filho, Kim Jong Un!", dizia uma das mensagens. Outra, pedia às Forças Armadas do Norte para "virar as armas" contra o líder por desviar dinheiro para os programas nucleares e de mísseis do país.

As tensões entre os dois lados aumentaram consideravelmente em novembro, quando a artilharia do Norte matou quatro sul-coreanos em uma ilha situada perto da fronteira marítima disputada. O ataque, que foi o primeiro em uma zona civil desde a Guerra da Coreia, de 1950 a 1953, ocorreu longe das águas onde um torpedo norte-coreano supostamente afundou um barco sul-coreanos oito meses antes e resultou na morte de 46 marinheiros. A Coreia do Norte negou a responsabilidade do ataque.

"Não queremos ver as atuais autoridades da Coreia do Sul para passar o período de cinco anos em funções com os braços cruzados sem um diálogo Norte-Sul", afirmou, em nota, o Comitê do Norte para a Reunificação Pacífica da Coreia.

A Coreia do Norte também propôs realizar negociações separadas este mês ou no início de fevereiro, em outros temas, incluindo a retomada do projeto de turismo, que foi suspenso, e a cooperação na construção de um centro industrial na cidade fronteiriça de Kaesong.

Reações:

0 comentários: