Governo admite que enfrenta início de epidemia de dengue no Estado

Após a confirmação de dois casos autóctones (contraídos em território gaúcho) de dengue em São Luiz Gonzaga, nas Missões, a Secretaria Estadual de Saúde admitiu, nesta manhã, que enfrenta o início de uma epidemia.

— Considero isso [a confirmação de casos da doença] o início de uma epidemia. Com a proliferação do mosquito, o calor e as chuvas, obviamente vamos ter mais casos — afirmou o secretário estadual da Saúde, Ciro Simoni.

Além dos casos autóctones, foram confirmados dois casos importados, um em Guaíba e outro em Montenegro — contraídos no Pará e no Rio de Janeiro respectivamente.

Até esta sexta-feira, 156 casos suspeitos já foram notificados à Vigilância em Saúde e 67 municípios são considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti.

O governo declarou, mais uma vez, guerra ao vetor da doença, com a intensificação do tratamento de focos do mosquito, orientação dos profissionais de saúde e a busca ativa de casos suspeitos:

— Se o paciente apresentar doença febril aguda e dois dos outros sintomas, já é considerado um caso suspeito para nós — explicou o secretário da Saúde.

Para o diretor do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Celso dos Anjos, o surto da doença já existe e as ações para combater os novos casos devem ser reavaliadas, especialmente na grande Porto Alegre, pelo contingente populacional, e no Noroeste, onde há 13 casos sendo investigados.

Simoni viajou hoje pela manhã para São Luiz Gonzaga, nas Missões, para acompanhar o trabalho realizado.

Reações:

0 comentários: